Mapa do SiteOutlook Mail

Novo controlador-geral toma posse em solenidade

PDF Imprimir E-mail

O controlador-geral do Estado do Piauí, Nuno Bernardes tomou posse nesta terça-feira (19), durante solenidade no Palácio de Karnak. Também na mesma ocasião, tomou posse para o cargo de presidente da Fundação Cepro, Antônio José Medeiros.

Participaram do evento o governador Wellington Dias, secretária de Educação Rejane Dias, vice-governadora Margarete Coelho, secretário de Administração Franzé Silva, o ex- controlador-geral Darcy Siqueira, entre outras autoridades. Auditores da Controladoria e familiares do novo controlador marcaram presença no evento.

Nuno Bernardes assume o órgão nos próximos três anos onde terá, entre suas missões, avaliar as políticas públicas estaduais, auxiliar gestores e governador na tomada de decisões, além de fomentar o controle social.

POSSE-CGE3

Para o novo controlador-geral, uma das diretrizes de seu trabalho será o incentivo à participação da população nas ações de controle, facilitando a interação entre poder público e sociedade.

“Continuaremos prestando auxílio ao governador e aos secretários de Estado na tomada de decisões, na avaliação das políticas públicas, na fiscalização dos gastos e denúncias. Também trabalharemos em parceria com a sociedade. Nossa intenção é fazer com que o cidadão seja também um controlador. O Estado tem que ser claro em suas informações e o cidadão precisa obter essas informações e poder avaliar se a máquina pública está sendo eficiente”, disse Nuno Bernardes.

Outra diretriz apontada por ele será a manutenção das parcerias com demais órgãos de controle. “Vamos integrar nossas ações com demais poderes (Legislativo e Judiciário) e com órgãos de controle interno das prefeituras”, acrescenta.

Melhorias para a instituição

Nuno Bernardes também exalta o corpo técnico da CGE, que conta com 47 auditores e afirma que trabalhará para garantir melhorias à carreira.

“O controlador, enquanto auditor deve trabalhar 100% pela gestão e 100% pela carreira. Por ser auditor de carreira, tenho que ter a preocupação constante com a minha classe. Na medida do possível estaremos trazendo melhorias para os dois”, completou.

POSSE-CGE7

Durante a solenidade, o governador Wellington Dias exaltou a importância do controle interno para a sua gestão. “Estamos trabalhando com a missão de garantir condições de ter um sistema que possa evitar a perda de dinheiro. Somente no ano passado, deixamos de devolver para a União algo em torno de R$ 11 milhões, porque a ação da Controladoria evitou que a gente perdesse esse recurso. Tivemos a condição de salvar algo em torno de R$ 140 milhões. Tínhamos prazos muito exíguos para cumprir e um conjunto de exigências, mas com a dedicação da Controladoria, muitas vezes com a participação da Procuradoria, conseguimos alcançar esses resultados”, disse.

E acrescentou:

“O sucesso da Controladoria, eu estarei medindo em quanto menos problemas tivermos com o controle externo. Ou seja, quanto menos problema eu tiver com a aprovação das contas de cada área, balanço geral do Estado, prestação de contas de convênios e parcerias de contratos de empréstimos, quanto menos problema, mais sinal de eficiência nós teremos. Essa é a fórmula de medição. Vamos estar trabalhando e valorizando os controladores”, ressaltou.

Entrega de cargo

POSSE-CGE1

Ontem (18), uma reunião com todos os servidores da Controladoria marcou a entrega simbólica do cargo de Darcy Siqueira para Nuno Bernardes. Darcy Siqueira, ex-controlador-geral do Estado ressalta os avanços conquistados e os próximos passos para o fortalecimento da CGE, como órgão de controle.

“Foram muitos desafios e encerro com sentimento de dever cumprido. Desafio porque passei por três governadores diferentes. A cada gestão mostramos o papel técnico da Controladoria. No início da nossa gestão elaboramos o nosso planejamento estratégico para nortear nossos trabalhos, priorizando a prevenção. Realizamos reuniões trimestrais para avaliar nossas ações. Mudamos a cultura dos gestores que viam a Controladoria como órgão fiscalizador, passamos a mostrar o papel de órgão preventivo que contribui para a melhoria da gestão”, disse Darcy Siqueira.

O ex-gestor também destaca a realização de concurso, em 2015, para reforçar o quadro de auditor governamental, o reenquadramento dos servidores alcançado no início deste ano, além de projetos encaminhados como o Manual de Auditoria e o Código de Ética da CGE, o projeto Observatório da Despesa Pública Estadual (ODP Estadual) e o aplicativo de interação “De Olho na Gestão”.

POSSE-CGE4

“Estamos deixando vários projetos prontos. A CGE tem orçamento de R$ 18 milhões para 2016 e 850 mil dólares aprovados em projetos no Banco Mundial, uma operação de crédito que vai proporcionar capacitação, melhorar equipamentos para fortalecer cada vez mais a Controladoria. Dentro do nosso planejamento de tornar-se órgão de excelência, hoje, a Controladoria é uma referência no Brasil por conta do Portal da Transparência e passamos a ser um órgão de reconhecimento nacional”, completou Darcy Siqueira.

 

POSSE-CGE8

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar