Mapa do SiteOutlook Mail

COMBATE À CORRUPÇÃO É TEMA DE MANHÃ DE DEBATES NO TCE

PDF Imprimir E-mail

palestra-combate-a-corrupcao-tcepi-1

Aumentou no Brasil a percepção sobre corrupção, segundo dados mostrados na manhã desta quinta-feira (15), no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em palestras em alusão ao Dia Internacional de Combate à Corrupção (transcorrido no dia 09). Os índices foram comentados pelo chefe da Controladoria-Geral da União no Piauí, Orlando Júnior. Segundo ele, antes 69% da população 'percebiam' atos corruptivos. Agora, o índice é de 73%, segundo informações da ONG Transparência Internacional. "Mas precisamos melhorar muito mais", reiterou. O debate da manhã de hoje contou ainda com a participação de representantes do TCE, TCU, CGE, Receita Federal, Polícia Federal, DNIT e DNASUS.  

Ainda de acordo com Orlando, existem países africanos que têm índices melhores que o Brasil nesse sentido. "Porém, estamos colocando à disposição da sociedade alguns instrumentos que vêm ajudando a reforçar o combate à corrupção, a exemplo do Portal da Transparência, do Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e da 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social- Consocial- que realizaremos em maio do ano que vem. Essas e outras ações devem continuar ajudando a melhorar a transparência e o controle social em todo o país", aposta o chefe da CGU-PI. 

O evento contou ainda com a participação do ministro do TCU, Ubiratan Aguiar, que veio a Teresina especialmente para o debate. Ele comentou sobre a importância que teve a formação da Rede de Controle, composta por vários órgãos e idealizada por ele quando presidente do TCU, e que está ajudando no fortalecimento do combate às práticas corruptivas. "Eu tenho um sonho, que é o de ver este país cheio de cidadãos de verdade. Enquanto isso não ocorrer, o câncer, chamado de corrupção, vai continuar virando metástase, alimentada justamente por essa escassez de cidadãos de fato", disse.  

O conceito de cidadania foi fortalecido na fala do Secretário de Prevenção da Corrupção e Informações Estratégicas da Controladoria-Geral da União,  Mário Vinícius Claussen Spinelli . Ele mostrou dados concretos que comprovaram, por exemplo, que a corrupção é o principal motivo de o brasileiro não ter orgulho do país. Pelo menos 41% da população acham isso; em segundo lugar vem a violência, com 17% dos brasileiros apontando como razão de não se orgular; em terceiro lugar aparece a pobreza, com 13%. Os dados são de uma pesquisa CNT/Sensus, de 2007.  

Spinelli questionou também sobre as razões da corrupção ser tão alta no país. "Seria um problema cultural, ético ou institucional?', perguntou, apontando em seguida algumas possíveis soluções para o problema. Segundo ele, as 'regras do jogo' têm que mudar e tem que ser criado um clima de confiança entre a população e o governo.

Escrito por wilson   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar