Mapa do SiteOutlook Mail

CGE fará auditoria na Fundac

PDF Imprimir E-mail

 

REUNIAO-SECCULTURA

 

O controlador-geral do Estado, Darcy Siqueira, recebeu na manhã desta segunda-feira (06), a visita do secretário de Estado da Cultura do Piauí, Fábio Novo. Com a extinção da Fundação Cultural do Piauí (Fundac) e criação da Secretaria da Cultura, Fábio Novo pediu orientações à Controladoria para implementação do controle interno no órgão, além da realização de uma auditoria geral na Fundac e uma auditoria especial para tratar de contratos específicos realizados pela entidade.

Darcy Siqueira explica que ao se extinguir um órgão é preciso ter um diagnóstico da situação da entidade para que o novo possa atuar com eficiência. “Chegamos ao entendimento que é importante fazer uma auditoria para apresentarmos esse diagnóstico, com todas as pendências e definições das atribuições do novo órgão. Nós vamos fazer esse levantamento e vamos apoiar o secretário na criação do controle interno. Vamos capacitar, definir fluxos dos processos para que o órgão comece com bom andamento e com eficiência”, disse o controlador-geral do Estado.

REUNIAO-SECCULTURA4

Para o secretário Fábio Novo, a proposta é garantir que os trabalhos desenvolvidos na secretaria aconteçam dentro da legalidade. “Nós queremos implantar uma cultura de que as coisas que sejam realizadas na Secretaria tenham total legalidade para que não tenhamos qualquer tipo de questionamento no futuro. Temos uma situação onde a Fundação Cultural do Piauí deixou de existir, então é normal que tenhamos uma auditoria para depois apresentarmos o resultado e um balanço para a sociedade”, explicou Fábio Novo ressaltando a necessidade do órgão de ter um controle interno fortalecido na nova secretaria.

“Temos uma deficiência que persistia na Fundação Cultural e que não irá persistir na Secretaria de Cultura, que é a ausência de um controle interno. Por isso estamos pedindo o auxílio da Controladoria para implantarmos um controle interno na Secretaria. Com isso, nós vamos estabelecer procedimentos e rotinas administrativas que vão fechar qualquer válvula de escape para que os processos sejam concluídos na mais perfeita legalidade”, disse o secretário de Cultura.

O controlador-geral do Estado acrescentou que além das auditorias solicitadas pelo secretário de Cultura, a CGE já vinha analisando contratos de prestações de serviços realizados pela Fundac.

“Diante das denúncias que estão chegando até nós, temos alguns processos em andamento. Nós nos antecipamos, já estávamos fazendo uma auditoria especificamente em alguns contratos da Fundac. Então, estamos concluindo esse relatório para saber qual foi a situação desses contratos. Vamos fazer tudo dentro do procedimento legal, dando oportunidade para o contraditório e para ampla defesa para que tudo transcorra dentro do devido processo legal. Só depois de verificar se houve ou não irregularidades, vamos apresentar ao governador, ao secretário de Cultura e ao TCE”, completou o controlador.

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar