Mapa do SiteOutlook Mail

CGE e Uespi vão criar aplicativo para comunicação entre sociedade e Estado

PDF Imprimir E-mail

 

IMG-20150213-WA0000

A Controladoria-Geral do Estado (CGE-PI) e a Universidade Estadual do Piauí (Uespi) estudam o desenvolvimento de um aplicativo para dispositivos móveis se seja um canal de comunicação entre a sociedade e o Poder Executivo Estadual.

O aplicativo permitirá que o cidadão interaja com o Estado atuando como agente fiscalizador, já que a partir dele, será possível enviar fotos e publicar comentários sobre a qualidade dos gastos/investimentos públicos que ficarão disponíveis a todos (Sociedade Civil e Poder Público).

Para discutir os próximos passos do projeto, o controlador-geral do Estado, Darcy Siqueira, e o reitor da Uespi, Nouga Cardoso, estiveram reunidos na manhã da sexta-feira (13). Segundo Siqueira, será assinado um Termo de Cooperação Técnica entre a CGE e a Uespi para dar início à criação do aplicativo.

“Hoje foi dado início às tratativas com a Uespi para formalizarmos o acordo onde teremos um projeto para disponibilizar à sociedade uma ferramenta de transparência do gasto público, onde iremos fomentar a participação da sociedade, estimulando o controle social. A Uespi, por ter conhecimento tecnológico, vai desenvolver o aplicativo junto com a nossa Gerência de Tecnologia da Informação. A sociedade poderá interagir com a Controladoria e o Portal da Transparência”, disse o controlador.

Segundo Márcio Barros, gerente da área de Tecnologia da Informação da CGE, que também esteve na reunião, a Controladoria fornecerá o espaço físico para que o professor da Uespi, José Bringel, e alunos do Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento da instituição desenvolvam o aplicativo sob sua supervisão.

Márcio Barros ressaltou a importância da ferramenta para o cidadão. “A CGE, através do e-SIC e do Portal da Transparência já fornece meios de interação do Poder Público com a Sociedade. Este aplicativo será mais uma ferramenta ao alcance do cidadão para que este possa acompanhar a qualidade do gasto público, atuando como agente fiscalizador e indutor do controle social. Em contrapartida, o Estado poderá atender com mais efetividade aos anseios da população”, completou .

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar