Mapa do SiteOutlook Mail

CGE e TCE vão compartilhar tecnologia do aplicativo Gestão Transparente

PDF Imprimir E-mail

 

A Controladoria-Geral do Estado do Piauí (CGE) e o Tribunal de Contas (TCE) farão parceria para compartilhar a tecnologia do aplicativo Gestão Transparente, do Governo do Estado.  O objetivo é ampliar a ferramenta para que as demandas dos cidadãos referentes a municípios também possam ser atendidas. 

Nesta quarta-feira (24), representantes da CGE, TCE e do Ministério Público de Contas estiveram reunidos para definir os próximos passos dessa parceria.

O aplicativo Gestão Transparente foi lançado este ano e tem o objetivo de estreitar os laços entre a população e o Governo do Estado, por meio de interação via dispositivos móveis, permitindo ao cidadão enviar elogios, sugestões, críticas e denúncias e ainda ficar por dentro das notícias do governo, além de poder consultar dados financeiros e administrativos do Estado extraídos do Portal da Transparência. Com a expansão para o TCE, as informações que chegarem referentes a obras e serviços realizados pelo Poder Executivo Municipal serão acompanhadas pelo TCE. 

cge e tce 1

De acordo com o gerente de Tecnologia da Informação da CGE, Márcio Barros, o acesso do aplicativo por parte do TCE será positivo para os dois poderes. 

“Atualmente, já temos a CCOM, a Ouvidoria, a Uespi e a ATI como parceiros. O TCE fortalecerá ainda mais essa colaboração. Além disso, como o Tribunal de Contas faz parte de outro Poder, a interação será mais efetiva no sentido de fornecer respostas às principais demandas da sociedade. A ideia é usarmos um único aplicativo para que o cidadão possa fazer interações em relação às prefeituras e ao Estado”. 

Para o presidente do TCE, Luciano Nunes, é de total interesse do Tribunal para dar resolutividade às denúncias de Prefeituras que chegam por meio do aplicativo. 

“Como o Governo do Estado recebe muitas denúncias que dizem respeito a prefeituras e não só ao Governo do Estado, as denúncias terminam esbarrando lá, pois foge às atribuições da Controladoria. Com esse aplicativo sendo estendido, dará o acesso ao Tribunal a todas aquelas denúncias. Dessa forma, o TCE teria maior abrangência como órgão receptor das denúncias”, considerou.

Participaram da reunião o controlador-geral do Estado, Nuno Bernardes; presidente do TCE, Luciano Nunes; procurador-geral de Contas, Plínio Valente; conselheiro-substituto do TCE Jailson Campelo; gerente de Tecnologia da Informação da CGE, Márcio Barros; auditor de TI, Alan Soares; professor da Uespi, Bringel Filho; assessor jurídico da Ouvidoria-Geral do Estado, Christian Amorim; assessor técnico da Ouvidoria, Jocion Menezes; ouvidor do TCE e auditor governamental da CGE, Antônio Filho; entre outros.

 

Escrito por Virgínia Santos   
 

Comentários  

 
0 # denivaldo 26-08-2016 11:05
gostaria que houvesse punições aos servidores estaduais, principalmente os da seduc, pois existe professores com cargas horárias excedente a lei. não é justo uns trabalhar e outros só recebem. tem muitos servidores estaduais trabalhando em duas secretarias ao mesmo tempo.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
0 # Virgínia Santos 31-08-2016 11:28
A Controladoria-Geral do Estado está com um trabalho permanente de acompanhamento da folha de pagamento de servidores do Estado. A Seduc foi uma das secretarias avaliadas e a CGE já orientou o órgão para as devidas providências.

Para mais informações sobre o assunto, você pode acessar este link: http://www.cge.pi.gov.br/index.php/noticias/noticias-em-destaque/cge-conclui-primeira-etapa-da-avaliacao-da-folha-de-pagamento
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar