Mapa do SiteOutlook Mail

CGE e TCE se reúnem para uniformizar procedimentos de controle

PDF Imprimir E-mail

Representantes do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE) e da Controladoria-Geral do Estado (CGE) reuniram-se nesta quarta-feira (06) para tratar sobre os parâmetros para o uso do Sistema de Controle Interno  (SINCIN) no estado do Piauí. A proposta do TCE é disseminar para os municípios e demais poderes por meio de uma Instrução Normativa.

A reunião envolveu o conselheiro Lucianao Nunes, membros do Tribunal de Contas  ligados ao controle interno, DFAE (Diretoria de Fiscalização da Administração Estadual) e DFAM (Diretoria de Fiscalização da Administração Municipal) além do gerente de Controle Interno da CGE. 

reuniaotceluciano 1

O SINCIN foi idealizado pela Gerência de Controle Interno, desenvolvido pela Gerência de TI da CGE e está sendo aplicado de forma experimental em dez órgãos do Governo estadual. O gerente de Controle Interno da CGE, Márcio Rodrigo Souza, explicou o funcionamento da ferramenta e ressaltou a parceria entre os dois órgãos. 

"Nossa reunião foi no intuito de discutir a minuta da nova IN do TCE que estabelecerá as diretrizes para estruturação dos controles internos no estado e municípios. A visão do TCE  coaduna com a visão da CGE quanto ao modelo estrutural do controle interno, o qual deve ser voltado para prevenção de riscos e correção de desvios".

reuniaotceluciano 2

O conselheiro do TCE, Luciano Nunes, esteve presente na reunião e comentou sobre os próximos passos a seguir. 

“Vamos dar seguimento, consequentemente, teremos novas reuniões. Efetivamente, as sugestões são excelentes e, na minha opinião, de grande valia para o exercício do Tribunal de Contas. Toda vez que se racionaliza, qualifica e dá um norte ao gestor isso dá segurança, um maior nível de acerto. O que o controle interno está buscando fazer é evitar erros, coibindo desmandos, dessa forma a sociedade ganha”, disse o conselheiro.

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar