Mapa do SiteOutlook Mail

CGE conhece novo Sistema Financeiro do Estado

PDF Imprimir E-mail

Auditores da Controladoria-Geral do Estado (CGE) conheceram na manhã desta sexta-feira (07), o novo Sistema Integrado de Administração Financeira do Estado, o SIAFE, que irá substituir o atual Sistema de Administração Financeira para Estados e Municípios (Siafem). 

SIAFE2

O Siafe, utilizado para gestão da execução financeira e contábil do Estado, deverá integrar-se aos órgãos e entidades da administração direta e indireta e demais poderes, bem como aos sistemas corporativos do Estado, dentre eles: Portal da Transparência, Folha de Pagamento, Sistema de Arrecadação e Controle de Patrimônio. 

O diretor da Unidade de Contabilidade da Secretaria de Fazenda do Estado, analista do Tesouro Ricjardeson Dias, e o analista do Tesouro Estadual da Unidade de Controle Contábil da Sefaz, Raio Dantas, apresentaram o novo sistema aos auditores da CGE, explicando o processo de implantação e mostrando as principais diferenças entre o SIAFE e o SIAFEM.

SIAFE1

De acordo com Ricjardeson Dias, muitas são as mudanças, mas a principal se refere ao gerenciamento dos dados. “O sistema antigo era muito difícil para obter informações gerenciais. Neste agora, será bem mais fácil a geração de relatórios, além da segurança dos dados do sistema. Agora, estamos na fase de customização, moldando o sistema para o padrão do Estado do Piauí. Ele já está 80% customizado, então, neste último trimestre do ano, é o momento para fazer apresentações e treinamentos para que em janeiro entre em funcionamento, sem nenhum transtorno”, conta. 

Para o controlador-geral do Estado, Nuno Bernardes, os auditores da CGE precisam conhecer as mudanças, uma vez que atuam diretamente com o sistema. 

“Esse sistema tem fundamental importância tanto para a Sefaz, por ser o órgão central da contabilidade do Estado, quanto para a Controladoria, uma das principais usuárias da informação contábil. A CGE utiliza essas informações para fornecer dados gerenciais ou diagnosticar eventuais trabalhos que ela venha a fazer de auditoria e fiscalização, portanto, essa apresentação é muito benéfica e os auditores têm dever legal de conhecer com afinco. E é válido agradecer a equipe da Fazenda que se dispôs a fazer apresentação inicial do sistema e depois dará o devido treinamento aos auditores”, disse.

O gerente de Tecnologia da Informação da CGE, Márcio Barros, ressalta que o sistema trará muito mais facilidade para o usuário. “Além de melhorar as maneiras dos auditores emitirem relatórios gerenciais para subsidiar os trabalhos de auditoria e poder verificar a qualidade do gasto público,vai possibilitar que o usuário cadastre informações, de forma mais ágil, pois é um sistema mais simples de se utilizar”. 

 

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar