Mapa do SiteOutlook Mail

CGE apresenta Sistema de Controle Interno para Rede de Controle

PDF Imprimir E-mail

A Controladoria-Geral do Estado do Piauí (CGE) apresentou na manhã desta sexta-feira (22) aos representantes da Rede de Controle da Gestão Pública no Piauí, o Sistema de Controle Interno (SINCIN), desenvolvido pela CGE para padronizar a execução de despesas por todos os órgãos e entidades do Governo Estadual. 

redecontrole1

O controlador-geral do Estado, Nuno Bernardes esteve presente juntamente com os auditores Alan Soares e Márcio Barros, da Gerência de Tecnologia da Informação da CGE, responsável por desenvolver a ferramenta, e o auditor Alexandre Chaves, da Gerência de Controle Interno, que integra a equipe de auditores que tem levado orientações sobre o uso do sistema aos membros dos Núcleos de Controle dos órgãos. 

Os membros dos Núcleos passaram a acompanhar todos os gastos, por meio de um checklist que permite que a despesa seja feita dentro do que é exigido em lei. Entre os órgãos e entidades que a CGE já orientou estão: Uespi, Seplan, Policia Militar, Maternidade Evangelina Rosa, Sesapi, Emater, Emgerpi, Seinfra e Seduc. O acompanhamento acontece nas principais despesas do Estado como aquelas relacionadas à folha de pagamento (contratação de servidores efetivos, contratação de comissionados, de temporários), obras, locação de veículos, locação de mão de obra, convênios de despesas e parcerias voluntárias, compra de medicamentos, passagens aéreas e despesas com publicidade e patrocínio. 

redecontrole2

“O SINCIN é uma ferramenta que vai fazer com que a CGE interaja mais ainda com os Núcleos de Controle Interno. A intenção é que a CGE seja mais ainda preventiva e atue, cada vez mais, em tempo real, na execução dos atos e gestão da despesa pública”, destacou o controlador-geral do Estado. 

A implantação do SINCIN está em fase de teste, mas deve ser ampliado para todos os órgãos e entidades do Governo. Entre as vantagens da ferramenta está a possibilidade de controlar quase a totalidade dos recursos do Estado na fase da contratação e execução da despesa, e atuar de forma preventiva, com emissão prévia e orientativa, indicando se há falhas e como corrigi-las. Outra vantagem é a redução do tempo de análise dos processos de pagamento das despesas, que hoje é feito com menor esforço possível. 

redecontrole3

CGE na Rede de Controle

A CGE integra a Rede de Controle desde 2009, ano em que foi assinado o primeiro acordo de cooperação técnica. À época, faziam parte da rede, o Tribunal de Contas do Estado, Tribunal de Contas da União, Controladoria-Geral do Estado, Controladoria-Geral da União, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, Ministério Público de Contas (vinculado ao TCE), Polícia Federal, Receita Federal, Advocacia Geral da União, Banco do Brasil, Caixa Econômica e Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus). Também fazem parte da Rede, o Tribunal de Justiça do Piauí, Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, Polícia Civil do Piauí e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar