Mapa do SiteOutlook Mail

CGE abraça causa da valorização à Vida

PDF Imprimir E-mail

 

Durante todo este mês de setembro, o Governo do Piauí tem realizado diversas ações dentro da Campanha Setembro Amarelo, em prol da prevenção ao suicídio e valorização da vida. Nesta sexta-feira (22), foi a vez da Controladoria-Geral do Estado (CGE) demonstrar apoio à causa e aproximar o tema, que ainda é tabu, de seus servidores. 

O Centro Débora Mesquita, uma das instituições que atuam no Piauí na prevenção ao suicídio, foi a entidade convidada para falar sobre os sinais para identificar uma pessoa com ideação suicida e como ajudá-las. A presidente do Centro, Késia Mesquita e Fernando Gutman, membro do Conselho Fiscal da organização, citaram que as pessoas que têm transtorno de humor estão mais vulneráveis ao suicídio que as que têm transtorno depressivo, segundo os estudos mais recentes. 

prevencaosuicidio2

Para Késia Mesquita, a informação é a principal forma de prevenir o suicídio. “Uma informação faz a diferença na vida de uma pessoa. É preciso saber que o suicídio não é uma morte natural, quem age assim age fora da razão. Entre 90%  e 97% das pessoas que cometeram suicídio, possuíam algum transtorno psíquico e todos esses casos havia a chance de prevenir se tivessem passado por um tratamento adequado. Temos que ter consciência que a prevenção é uma tarefa para muitas mãos, mas só pode ajudar quem possui um mínimo de informação”, afirmou.

Ela disse ainda que é preciso encarar o problema e desenvolver ações concretas de prevenção, além de investir na posvenção aos enlutados.

Para o controlador adjunto Décio Moura, é importante ampliar conhecimento sobre o assunto, de modo a ajudar a quem precisa de apoio.

“Esse tema, dentro do que todo o país se propõe a discutir, no mês de setembro, é importante para trazer conhecimento, mais informações sobre esse tema, que apesar de ser um tabu ainda, é preciso discutir para que através dessas informações recebidas possamos orientar melhor e ajudar quem esteja precisando. Sempre precisamos estar preparados porque é algo que hoje atinge toda a população”, ressaltou.

prevencaosuicidio1

 

“Me surpreendi com a receptividade desde o controlador adjunto a cada colaborador da Controladoria. Fiquei muito entusiasmada em ver o envolvimento e interesse de todos em realmente tornar-se multiplicador da prevenção. É um passo de cada vez, até que todas as instituições e pessoas tenham acesso à informação”, complementou Késia Mesquita. 

 

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar