Mapa do SiteOutlook Mail

Aplicativo de interação social deve ser lançado oficialmente neste semestre

PDF Imprimir E-mail

O aplicativo do Governo do Estado para interação entre o poder público e a sociedade está prestes a ser lançado. O projeto, desenvolvido pela Universidade Estadual do Piauí (Uespi), por meio do CUIA (Centro Unificado de Informação Aplicada), em parceria com a Controladoria-Geral do Estado (CGE) agora, contará com o apoio da Ouvidoria-Geral do Estado e da Coordenadoria de Comunicação.

Screenshot 2016-02-18-13-42-37

Nesta quinta-feira (18), representantes das quatro instituições estiveram reunidos para discutir os próximos passos do aplicativo. O software ainda não tem nome definido, mas está 90% concluído e deve ser lançada a primeira versão para download ainda neste semestre.

“Estamos realizando atualmente uma extensão para integrar o serviço de Ouvidoria do Estado, bem como ampliar o escopo de notícias. A intenção é que a CCom passe a alimentar as informações de notícias para que o usuário tenha, não somente uma funcionalidade de canal de manifestação e pedido de informação, mas uma visão do que está acontecendo em termos de ações do Estado”, explicou o professor da Uespi, Bringel Filho. Segundo o professor, a ATI também dá suporte ao projeto. 

Por meio da ferramenta, o cidadão poderá enviar críticas, sugestões, denúncias, elogios e reclamações, além de poder realizar pedidos de informação, uma extensão do Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão (e-SIC). A interação poderá ser feita pelas ferramentas já conhecidas dos usuários de tecnologia móvel como o botão 'curtir', 'comentar' e 'compartilhar', além de poderem enviar áudios, vídeos, textos e fotos.

De acordo com o gerente de Tecnologia da Informação da CGE, Márcio Barros, a reuniões são fundamentais para definir a atuação dos órgãos para que o aplicativo esteja sempre atualizado. A Controladoria será o órgão responsável pelo gerenciamento do aplicativo. 

"Vamos trabalhar em três frentes. A primeira delas é apresentação das ações do Governo, que ficará sob responsabilidade da CCom. A função de interação do cidadão com o Poder Público, por meio do envio de críticas, sugestões, denúncias, etc., ficará a cargo da Ouvidoria. A terceira linha, que envolve a CGE diz respeito ao acesso à informação e transparência. Iremos acrescentar alguns módulos do Portal da Transparência, o Sistema de Informação ao Cidadão e coordenar a utilização do aplicativo como um todo", explicou.

Márcio Barros destaca que o principal objetivo é aumentar a participação social nas ações do Governo e aproximar o cidadão da gestão pública.

"Já temos ferramentas como o Portal da Transparência, o Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC). Queremos ir além, queremos aumentar a forma de interação do cidadão com o poder público e em virtude disso estamos lançando esse aplicativo. Isso é uma maneira do cidadão saber da atuação do Governo e a população vai poder interagir, concordando ou discordando dessas ações. Dessa forma, teremos um controle social maior das ações do Governo e uma interação maior do cidadão com o poder público", completou.

A ferramenta estará disponível na Play Store, loja online de aplicativos do Google, e poderá ser baixado gratuitamente por meio de aparelhos móveis como celular e tablet.  

 

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar